Santa Cruz e Retrô empatam em primeiro confronto decisivo pelo mata-mata da Série D

 O primeiro confronto decisivo entre Santa Cruz e Retrô terminou empatado no Arruda, na tarde deste domingo (24), em partida válida pelo mata-mata da Série D. Diante de mais de 19 mil torcedores, os dois times não conseguiram balançar as redes, e a definição de quem avança ficou para o segundo jogo, marcado para o dia 1º de agosto, na Arena de Pernambuco.

Foi um jogo equilibrado do início ao fim, com alguns momentos controlados pela Fênix e outros momentos em que a Cobra Coral pressionava. Mas foi do Retrô que partiram as principais investidas ofensivas, fazendo o Santa Cruz se portar de forma reativa.

Primeiro tempo

O Retrô não foi o dono da melhor campanha da primeira fase à toa. Mesmo estando longe do seu domínio, nem a forte presença da torcida Tricolor foi suficiente para impedir que a Fênix se comportasse de maneira incisiva no ataque.

Matheus Serafim, atacante da equipe azulina, vinha sendo o grande destaque do jogo, levando muito perigo à meta do goleiro Kléver, mas acabou se machucando ainda no primeiro tempo, quando precisou ser substituído.

Após a saída de Serafim, o time do técnico Dico Woolley sentiu, e foi o momento que o Santa Cruz aproveitou para trabalhar a bola, valorizando a posse, criando chances e equilibrando a partida. Apesar das tentativas, o marcador ficou zerado. 

Segundo tempo

Durante o intervalo, o Retrô voltou com algumas mudanças, que deram ao grupo mais velocidade e controle de jogo. Errando mais passes e perdendo as disputas no meio de campo, o Tricolor viu a Fênix pressionar.

Vendo as circunstâncias, Martelotte se viu na obrigação de acionar Chiquinho, para não só melhorar a qualidade do passe na transição, como também tentar arrematar chutes de longa distância, como o jogador já mostrou que sabe fazer.

Já no final da partida, os jogadores do Santa Cruz aparentavam estar mais cansados, enquanto os do Retrô perceberam que era um momento para pressionar.

A arbitragem ainda deu sete minutos de acréscimo, mas o placar não foi alterado.

As duas equipes voltam a se encontrar no dia 1º de agosto, na Arena, e o valor dos ingressos já foi divulgado. De acordo com o presidente do Retrô, Laércio Guerra, as entradas vão custar R$ 300 e R$ 150 (meia-entrada). Serão disponibilizados quatro mil bilhetes para a torcida do Santa Cruz.

Ficha do jogo

Santa Cruz 0

Kléver; Jefferson Feijão, Alemão, Luan Bueno e Ítalo Silva; Arthur Santos (João Erick), Daniel Pereira e Wescley (Chiquinho); Matheuzinho, Hugo Cabral (Lucas Silva) e Raphael Macena (Rafael Furtado). Técnico: Marcelo Martelotte.

Retrô 0

Jean; Felipinho (Pedro Costa), Renan Dutra (Yuri Bigode), Guilherme Paraíba e Mayk; Charles, Gelson, Matheus Serafim (Rodrigo Fumaça) e Radsley (Giva); Gustavo Ermel (Diego Cardoso) e Mascote. Técnico: Dico Woolley.

  • Local: estádio do Arruda
  • Árbitro: José Mendonça da Silva Júnior (PR); e assistentes: Rafael Trombeta e Heitor Alex Eurich (ambos do PR)
  • Cartões amarelos: Gustavo Ermel, Renan Dutra, Rodrigo Fumaça, Charles, Gelson, Guilherme Paraíba (Retrô); Hugo Cabral e Matheuzinho (Santa Cruz)
  • Público: 19.811 torcedores
  • Renda: R$ 436.990

 

 

 

 

 

Post a Comment