Mais de 20 milhões de brasileiros acharam dinheiro esquecido em banco

Mais de 20 milhões de brasileiros já conseguiram encontrar dinheiro esquecido em instituições financeiras desde a retomada do Sistema de Valores a Receber (SVR). Quase 100 milhões já fizeram consulta para verificar se têm dinheiro esquecido. 

Até o momento, foram feitas 96,8 milhões de consultas entre CPFs e CNPJs. A maior parte delas por pessoas físicas, com 94,3 milhões. Cerca de 20,3 milhões encontraram saldo a receber, enquanto 74 milhões não tinham nenhum valor a receber, segundo notícia da Folha de S.Paulo.

Entre as pessoas jurídicas, foram cerca de 2,5 milhões de buscas, sendo 249 mil com saldo e 2,25 milhões sem.

O Banco Central estima que há cerca de R$ 8 bilhões de recursos esquecidos. Nesta primeira fase de saques há a previsão de devolução de R$ 3,9 bilhões a 27,9 milhões de CPFs e CNPJs.

Até o momento, 78,8% não encontraram dinheiro esquecido nessa primeira fase de consultas ao sistema do BC. Para aqueles que não tinham saldo no site, oderão ser feitas novas consultas no dia 2 de maio.

O BC criou um calendário de liberação das transferências bancárias específico,. para evitar confusões nos recebimentos. As datas irão variar de acordo com com o ano de nascimento do cidadão ou da criação da empresa. 

Para fazer a consulta, basta informar o CPF e a data de nascimento ou CNPJ e a data de abertura da empresa.

Como Consultar: 

A consulta só poderá ser feita por quem tenha conta no Portal Gov.br, que fornece acesso a serviços públicos digitais. O cadastro para ter a conta é gratuito e pode ser feito na área de login do Gov.br ou pelo aplicativo Gov.br, disponível para usuários de dispositivos móveis dos sistemas Android e iOS.

Existem três níveis de login no Portal Gov.br: bronze, prata ou ouro. Para resgatar o dinheiro esquecido nas instituições financeiras, será exigido nível prata ou ouro. O login do sistema Registrato, usado na primeira fase do serviço, não poderá mais ser usado no SVR.

O processo de recebimento do dinheiro consiste em duas etapas. Na primeira, o cidadão fará uma consulta no site valoresareceber.bcb.gov.br. Basta digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) para verificar eventuais quantias esquecidas em bancos e demais tipos de instituições financeiras. Essa etapa dispensa o login do Portal Gov.br e pode ser feita a qualquer momento, a partir de hoje.

Em caso de constatação de valores a serem sacados, o SVR informa a data para o usuário entrar novamente no sistema. Nessa segunda etapa, será necessário digitar o login da conta Gov.br para verificar a quantia a receber e pedir a transferência do dinheiro. Caberá ao cidadão escolher a forma de transferência, que poderá ser feita por Pix. Se o usuário não indicar uma chave Pix, a instituição financeira escolhida poderá contatar o correntista para fazer a transferência.

O BC explicou que valores esquecidos nos bancos serão devolvidos apenas a partir de 7 de março. Caso o cidadão perca a data informada, deverá recomeçar o processo do zero, repetindo a consulta no site e esperando o sistema informar nova data para o retorno.

O dinheiro deve ser depositado via Pix, TED ou DOC pelo banco em até 12 dias úteis

Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

 

Post a Comment