Grupo Novo Brasil anuncia lançamento de montadora de automóveis modulares

 

Um novo empreendimento chegará a Pernambuco no próximo ano. O Grupo Novo Brasil (NBR) lançou, nesta quinta-feira (24/3), a pedra fundamental de sua montadora de automóveis com plataforma modular, sendo a primeira que vai contemplar carros compactos e buggies em série no Brasil.

A montadora será erguida em Araripina, no Sertão de Pernambuco, em uma área de 29 hectares (290 mil metros quadrados) e contará com 30 mil m² de área construída. As obras estão previstas para começar ainda neste primeiro semestre. O complexo contará, ainda, com uma usina solar fotovoltaica e uma pista de testes, totalizando um investimento inicial de R$ 260 milhões.

De acordo com a empresa, serão gerados 240 empregos diretos na fase de construção, 450 empregos diretos na operação e três mil de forma indireta. Todo o processo seletivo será divulgado, posteriormente, no site www.gruponbr.com.br

Há alguns anos, as maiores fabricantes de carro do mundo já utilizam plataformas modulares. Em Araripina, serão montados, inicialmente, dois modelos bases em uma única plataforma.

O primeiro carro a ser lançado pela montadora, o carro compacto fechado para até cinco pessoas e porta-malas, pode ser convertido em um buggy aberto para atingir um nicho de mercado que precisa de inovação em nível nacional e internacional.
 

“Nossa montadora ocupa uma lacuna em que não há concorrente em nenhum país do mundo. Grandes marcas apresentaram protótipos de buggies que ainda não chegaram ao mercado. Nosso objetivo é contribuir para o desenvolvimento do nosso estado, levando outras oportunidades à região conhecida por ser o polo gesseiro pernambucano”, comentou o diretor-presidente do Grupo NBR, Evandro Lira.

No país, apenas empresas artesanais realizam a adaptação de carros pré-existentes para atender à demanda do mercado brasileiro de buggies, investimento que varia entre R$ 80 mil e R$ 100 mil. “Também queremos renovar e reacender a paixão dos brasileiros pelo buggy”, complementa Evandro.
 

O objetivo do Grupo NBR também é colaborar para desenvolver o mercado e popularizar os carros modulares no Brasil. Por isso a opção pela plataforma, que reduz os custos de desenvolvimento, viabiliza a produção de produtos diferenciados e facilita o processo produtivo.

O lançamento do Grupo NBR acontece também em um momento em que o mercado enfrenta uma escassez de oferta de veículos populares e será opção para um público amplo, com uso na cidade, no campo e na praia, com potencial para ser primeiro ou segundo carro e, até mesmo, servir de transporte para uma família.

Também poderão ser empregados em áreas como turismo, agricultura, locação de veículos e serviços públicos.

O Grupo NBR vai oferecer inicialmente ao mercado um carro modular e compacto para até cinco pessoas, com estrutura tubular e projetado com chassi todo em fibra de vidro ou carbono. O design terá formas contemporâneas e toques retrô, pontos chapados e arredondados, todo facetado, seguindo a tendência asiática de design.

Entre os principais componentes da parte mecânica estão motores dianteiros 1.0, 1.0 turbo, 1.3 e 1.5, com tração 4x2 e 4x4, on e off road, quatro pneus do mesmo tamanho, sistema de suspensão independente nas quatro rodas, direção hidráulica e sistema de iluminação em LED. 

No primeiro momento, o motor será à combustão Flex, disponível para os combustíveis gasolina e álcool. E contará com a possibilidade de opcional para conversão a gás natural veicular (GNV) de fábrica com motor preparado para maior durabilidade. Na precificação, os modelos custarão a partir de R$ 66 mil.

Para que o carro chegue ao mercado com esse valor, o Grupo NBR vai realizar a montagem dos conjuntos junto aos fornecedores e fabricantes disponíveis no mercado brasileiro, como por exemplo conjunto de rodas, pneus, baterias, conjuntos óticos e faróis auxiliares, vidros, amortecedores, molas, sistemas de freio, resinas, fibras etc.

As negociações com fornecedores nacionais e internacionais já estão em andamento. Assim, os futuros clientes terão a segurança e disponibilidade de realizar as manutenções necessárias, sem custos elevados e principalmente sem a dificuldade de encontrar componentes no mercado.

Para a produção dos modelos, a empresa utilizará a planta em Araripina, onde será mista (uso de mão de obra humana e robotizada) e contará com tecnologia europeia, além de estação de tratamento de água, usina autossuficiente de energia solar e outras iniciativas sustentáveis. O projeto arquitetônico da fábrica já está pronto e o executivo em fase de conclusão.

A capacidade instalada da fábrica é de 1600 carros por mês. A produção será iniciada com 1200 unidades e, em três anos, a capacidade instalada poderá ser dobrada. Em operação, a montadora contará com cerca de 450 pessoas trabalhando, inicialmente, em dois turnos.

Há uma preocupação do Grupo NBR em promover a qualificação de moradores de Araripina e região para ocupar a maioria dessas vagas e outras que surgirem.

Por isso, já está sendo negociado e elaborado junto à Secretaria de Trabalho, Capacitação e Empreendedorismo do Governo de Pernambuco e ao Sistema S um projeto de capacitação para até 1.000 pessoas nas áreas de laminação de fibra de vidro e de carbono, elétrica, mecânica, montagem e funilaria, entre outros. Toda a capacitação será realizada em Araripina. 

O início da operação está previsto para o segundo semestre de 2023. Os veículos do Grupo NBR serão comercializados em lojas próprias, começando por Recife, Natal, Fortaleza, São Paulo e Florianópolis e revendas homologadas pelo fabricante. As unidades serão compostas por showroom e oficinas autorizadas.

Post a Comment