Treino e alimentação: a aposta do Sport para tentar manter condição física durante parada

Quarentena não é férias. Essa é uma das mensagens passadas pelo Sport aos atletas nesta paralisação das atividades com as competições em meio a pandemia do coronavírus. Mesmos nas respectivas casas e seguindo as recomendações de saúde, o clube repassou uma cartilha para ser seguida pelos jogadores nesse período – detalhada pela comissão técnica rubro-negra.

Seguindo as recomendações de higiene e saúde passadas pela OMS, a ideia é que as atividades para manutenção do mínimo do condicionamento seja realizado ao ar livre. Sobre isso, o preparador físico do clube, Ricardo Henriques, explicou como será as cartilhas – atualizadas semanalmente.
“Preparamos os protocolos de treinamento para que possam realizar durante esse período de paralisação, para que os auxiliem e quando retornarem não sintam o efeito desse período sem jogos. Então nosso objetivo é minimizar ao máximo o efeito negativo. Por isso preparamos os protocolos para que realizem e voltem na melhor condição possível”, afirmou o assistente.
Os protocolos, claro, são individualizados, afinal cada jogador tem sua dinâmica de treinamento. Hernane, por exemplo, foi um dos últimos a se reapresentar, ou seja, demanda uma atenção maior. Além disso, Leandro Barcia e Rafael Thyere estariam voltando de lesão, enquanto Marcão está na transição física. Já Rithely, é um jogador que, a depender da sequência de partida, precisa de uma atividade mais leve por conta do tornozelo – onde realizou cirurgia há dois anos.
Um outro ponto importante é a alimentação, especialmente, no caso dos atletas de alto rendimento, para a manutenção da massa muscular – além de, claro, uma dieta forte ser substancial na questão da imunidade fisiológica, conforme explicou a nutricionista rubro-negra, Flávia Carvalho.
“Destacamos a importância que eles e suas famílias realizassem as refeições em casa, de forma completa, sem substituir por lanches. Pedimos para que eles consumissem frutas e verduras, enfatizando as frutas cítricas e consumissem o suco de um limão por dia. Atenção também para hidratação porque sempre pedimos para reforçar o sistema imunológico. E sabemos que se a refeição não for completa, eles, como atletas de alto rendimento, podem perder a massa muscular”, disse.
Em entrevista à Rádio Clube, do Grupo Diario, o técnico rubro-negro, Daniel Paulista, falou sobre este cenário. “Colocamos que a cada semana estaremos entrando em contato com os atletas, funcionários, para passar o panorama da situação. Mas que independentemente disso, os atletas irão receber alguns protocolos de treinamentos diários até porque não estamos entrando de férias. Estamos tendo, por uma força maior, essa paralisação. Os atletas têm que entender que não é férias e procurar se condicionar, manter a forma na medida do possível. O que tiver ao nosso alcance será passado”, afirmou o comandante.
Compartilhe: