Sobe para 42 o número de casos confirmados do novo coronavírus em Pernambuco

Nas últimas 24 horas, Pernambuco confirmou mais cinco casos da Covid-19, passando para 42 confirmações. As ocorrências estão distribuídas por seis municípios do estado, além de registros em pacientes de outro estado (um caso) e de outros países (três casos). Pela primeira vez, as cidades de Caruaru, no Agreste pernambucano, e Petrolina, no Sertão, aparecem no boletim de casos confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), com um caso, cada.

O caso confirmado em Petrolina é de uma mulher com histórico de viagem para o exterior. Ela está em isolamento domiciliar, em estado estável, acompanhada por uma equipe da Secretaria de Saúde do município. O exame que confirmou o caso foi realizado pelo Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE).

Além do caso confirmado, a Prefeitura de Petrolina investiga outros 14 casos suspeitos na cidade. “Nossos profissionais continuam realizando o acompanhamento de perto. Ressaltamos que não há motivos para pânico, mas é preciso que as pessoas se mantenham em casa como forma de prevenção às doenças respiratórias, conforme vem sendo recomendado”, afirmou a secretária de Saúde do município, Magnilde Albuquerque.

O caso confirmado em Caruaru também é de uma mulher. A paciente tem 34 anos e histórico de viagem para vários países da Europa. Ela está em isolamento domiciliar e encontra-se “clinicamente bem”, de acordo com a Prefeitura de Caruaru. “É importante destacar que não é um caso de transmissão local, trata-se de um caso importado. A cada dia, a Prefeitura de Caruaru reforça as medidas de segurança para conter o avanço do novo coronavírus e lembra da importância da população ficar em casa”, ressaltou a Secretaria Municipal de Saúde. Este é o segundo caso da Covid-19 confirmado no Agreste. O primeiro da região foi registrado em Belo Jardim, que fica a 84 km de Caruaru.

Balanço

Do total de casos confirmados nesta segunda-feira (23), oito pacientes estão hospitalizados, sendo sete na rede privada e um na rede pública, ou seja, quase 90% dos pacientes com o novo coronavírus no estado estão em unidades de saúde da rede particular. Outros 31 cumprem isolamento domiciliar e três pessoas já foram curadas. Nesse domingo (22), o estado tinha 37 casos confirmados, ou seja, houve um aumento de 13,5% em um dia.

Para o enfrentamento da doença no estado, o governador Paulo Câmara anunciou, nesta segunda, uma convocação de profissionais de saúde para a rede pública estadual. Ao todo, entre concursados e contratados por meio de seleção pública, a rede estadual será reforçada com 4.729, sendo 654 médicos (das especialidades de infectologia, intensivista adulto e pediátrico, pediatra, pneumologista e anatomopatologista), 1.088 de diversas categorias de nível superior, como enfermeiros e fisioterapeutas, e 2.987 de nível técnico (técnicos de enfermagem e técnico de laboratório).

Do último concurso da Secretaria Estadual de Saúde, serão chamados 430 médicos, 319 profissionais de diversas categorias de nível superior e 1.233 de nível médio, totalizando 1.982. A lista com os nomeados sairá no Diário Oficial desta terça-feira (24).

Já a nova seleção pública da SES-PE contará com 2.077 vagas, sendo 160 para médicos, 595 de profissionais de nível superior e 1.322 de nível médio. Também haverá seleção pública pela Universidade de Pernambuco (UPE), com 64 vagas para médicos, 174 de nível superior e 432 de nível médio. As duas seleções terão os editais publicados nesta terça, com resultado em 3 de abril. As seleções terão duração de 6 meses, podendo ser prorrogadas, de acordo com a necessidade da emergência em saúde pública.

“Todo esse time vai compor o atendimento nas unidades existentes e nas que estamos abrindo para enfrentar a epidemia do novo coronavírus. Além disso, estamos repassando 11 milhões de reais para ajudar as ações de saúde e assistência social dos municípios pernambucanos”, afirmou Paulo Câmara. “Uma das medidas é essa convocação de profissionais, que vão ampliar os serviços já existentes e aqueles que vamos abrir para o enfrentamento a essa doença”, completou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Decreto

Também nesta segunda, o governo de Pernambuco anunciou a proibição de reuniões e aglomerações com mais de 10 pessoas e transporte de passageiros via mototáxi. “Quero ressaltar que nossa melhor estratégia de combate à disseminação do vírus nesse momento é o isolamento social”, ressaltou o governador do estado.

Vacinação

Nesta segunda, idosos e profissionais de saúde começam a receber a vacina contra gripe. Eles são o público-alvo da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que foi antecipada em um mês. Nesta primeira fase, Pernambuco tem uma população a vacinar de 1.148.115. O objetivo da antecipação é proteger os pernambucanos contra três vírus da influenza – A(H1N1), A(H3N2) e B -, evitando adoecimentos e, consequentemente, o impacto nos serviços de saúde neste momento da ocorrência de casos do novo coronavírus.
Compartilhe: