Por mais um ano, Brasil fica fora da disputa de melhor filme estrangeiro no Oscar

O filme “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues, foi o escolhido pelo Brasil para levar o nome do país ao Oscar 2019. No entanto, em lista divulgada pela Academia nesta segunda-feira (17), a produção não figura entre os nove longas finalistas que disputam, agora, as cinco vagas para a categoria de melhor filme estrangeiro.

A última vez que o Brasil concorreu na categoria foi em 1999, com o filme “Central do Brasil”, de Walter Salles. Na mesma edição, a protagonista do longa, Fernanda Montenegro, foi indicada a melhor atriz, mas acabou perdendo para a norte-americana Gwyneth Paltrow.

A Academia Brasileira de Cinema ainda nutre a esperança de uma indicação ao Oscar com o filme “Tito e os Pássaros”, na categoria melhor filme de animação.

Os indicados finais serão divulgados no dia 22 de janeiro, enquanto a cerimônia acontecerá cerca de um mês depois, no dia 24 de fevereiro, em Los Angeles.

Compartilhe: