Paulinho dará continuidade a tratamento em casa, mas Santa Cruz monitora evolução

Uma das principais peças do Santa Cruz na temporada até aqui, o volante Paulinho, de 30 anos, desfalcou o clube nos três últimos jogos realizados antes da paralisação dos campeonatos – devido à epidemia de Covid-19. Expulso contra o Atlético-GO, pela Copa do Brasil, o jogador teve detectada uma lesão muscular na coxa e foi submetido aos cuidados do Departamento Médico. Com a pausa nos jogos, o atleta terá tempo suficiente para recuperar a melhor forma física, seguindo as orientações de maneira domiciliar. No entanto, seu retorno aos gramados pode não ser imediato.
“Paulinho  teve uma lesão muscular grau um de adutor direito, onde dividimos o tratamento em três fases: inicial, intermediária e final. Ele terminou a (fase) inicial e intermediária com êxito. Até antes da paralisação dos campeonatos, ele já estava começando na fase final”, explicou o fisioterapeuta do Santa Cruz Bartô Santos, em entrevista à Rádio Clube.
Mesmo tendo respondido com ‘êxito’ até o momento, o atleta deve iniciar a etapa de transição física quando as atividades voltarem ao normal, o que inspira cuidados como o acompanhamento diário do clube. O atleta reportará os avanços do quadro clínico durante o período de afastamento. E, caso tudo aconteça como o programado, a ideia dos fisioterapeutas é que, assim como as atividades, o jogador possa voltar à rotina de antes.
“Agora Paulinho está em casa e estamos em contato diário com ele para saber a evolução, passando exercícios. Ele está bem. Assim que voltar às atividades, já começa a transição física”, concluiu Bartô Santos.
Compartilhe: