Hericlis e Augusto estão recebendo atenção especial e ganham elogios no Santa Cruz

Tratam-se de dois dos jogadores mais promissores do elenco do Santa Cruz. Ou pelo menos dois atletas com enorme potencial técnico. O meio-campista Hericlis e o atacante Augusto. Ambos com histórico de passagens sequenciais pelo departamento médico do Santa Cruz, agora tentam iniciar uma nova trajetória no clube. Recebendo atenção especial do departamento físico coral, os dois vêm passando a pré-temporada sem lesões. Mais do que isso, vêm se destacando. Titulares no amistoso contra o Treze, ambos receberam elogios do técnico Leston Júnior. E tem tudo para dar a volta por cima em 2019.

“Hericlis e Augusto são jogadores requerem um trabalho físico mais específico por conta da característica do biotipo deles. Mesmo abaixo por causa de uma virose (contra o Treze), os dois se comportaram bem e cumpriram a função com a bola. Eu procuro dar uma estrutura para liberar os atletas para usarem sua capacidade. E esses dois atletas têm potencial e junto aos demais companheiros vão ajudar o Santa Cruz nesta temporada”, disse Leston.

Em dois anos de Arruda, Augusto soma 40 jogos oficiais e apenas cinco gols. Na última temporada, o atacante disputou 24 partidas e marcou dois gols. Em 2017, foram 16 com três gols. No primeiro ano pelo clube, teve quatro lesões musculares na Série B. Em 2018, mais duas. Augusto é um dos atletas com maior vínculo com o Santa Cruz. O contrato vai até junho de 2020. Após passar boa parte dos três meses de férias trabalhando a parte física na sua cidade natal, em Teresina, no Piauí, o atacante Augusto voltou literalmente fortalecido ao Santa Cruz.

Hericlis, por sua vez, teve uma pré-temporada diferente. O meio-campista de 23 anos está livre das dores no púbis que o perseguiram ao longo do ano passado. Do incômodo que o fez ir e vir do departamento médico por quatro vezes. A primeira delas, inclusive, justamente ainda na última pré-temporada. Recuperado após realizar uma cirurgia para retirada de uma hérnia – origem das dores – ainda no último dia 3 de junho, Hericlis tem pela frente a oportunidade de escrever um ciclo de maior regularidade pelo clube.

“Sempre é válido destacar que estamos vindo com a maior parte do grupo em um período de inatividade de cerca de cem dias. Conduzimos a pré-temporada com um controle carga para não perder ninguém e conseguimos êxito com mérito dos departamentos físico e de fisiologia, que vêm controlando bem isso”, destacou Leston Júnior.

Compartilhe: