Com polêmica no final, Sport perde para o Brusque e é eliminado da Copa do Brasil

Mais uma eliminação precoce na Copa do Brasil. Assim como em 2019, o Sport voltou a ser eliminado na primeira fase da competição. Na noite desta quarta-feira, o Leão perdeu por 2 a 1 para o Brusque, no estádio Augusto Bauer, em jogo único – onde podia até empatar que conseguiria a classificação. Em um jogo intenso e disputado, a equipe rubro-negra começou perdendo com gol de Edu, conseguiu o empate ainda no primeiro tempo com Leandro Barcia, mas, na reta final da segunda etapa, sofreu gol de Ianson, de cabeça, que deu números finais ao jogo, que ainda teve polêmica no final, com o Leão tendo gol de Elton validado e depois anulado após longa conversa da arbitragem.

Com isso, o Sport deixou passar a chance de embolsar R$ 1,03 milhão referentes a cota de premiação pela classificação, que dariam um importante folêgo financeiro. Agora, a equipe rubro-negra tem que juntar os cacos para virar a chave visando a Copa do Nordeste, onde neste sábado, enfrenta o Náutico, nos Aflitos, pela quarta rodada da competição.
O JOGO
O Sport teve duas mudanças: Hernane reassumiu a titularidade do ataque na vaga de Elton e Lucas Mugni voltou ao time após dois jogos no lugar de Yan. E foi um primeiro tempo bastante equilibrado, corrido, com alternância de jogadas. E também muito pegado, com as equipes ligadas, cientes da dimensão do confronto.
O Leão começou marcando alto, mas espaçado entre a primeira e última linha da equipe. Assim, ora conseguiu forçar o erro do rival, ora acabou envolvido. E assim saiu a primeira chance do jogo, com os visitantes. Após o rubro-negro não conseguir impedir a saída de jogo, o adversário trabalhou a bola e Edu, ao receber cruzamento, cabeceou por cima.
Em seguida, foi o Sport que desperdiçou uma chance. Com dificuldade para criar, a equipe recorreu aos lançamentos. Desta forma, Willian Farias achou Marquinhos, por trás da zaga, que, livre e cara a cara, chutou fraco, para defesa do goleiro. Na sequência, foi a vez do Brusque, que chegou. E de forma letal. Aos 21 minutos, com a marcação mais baixa, o Leão viu o time catarinense trocar passes na intermediária, até achar mais um cruzamento lateral e novamente para Edu, que venceu a marcação de Cleberson e testou sem chance para Luan Polli.
O rubro-negro sentiu o gol e ficou acuado, perdido. O Brusque, por sua vez, com a vantagem, diminuiu um o ímpeto. A partida perdeu a aceleração inicial por cerca dez minutos, até o Leão se reinserir no jogo. E na primeira troca de passes mais consciente no campo de ataque, Marquinhos sofreu falta perto da área. Na cobrança, aos 34 minutos, Raul Prata acertou o travessão e, no rebote, a bola caiu nos pés de Barcia, que só empurrou para as redes.
Empatado, o jogo, enfim, esfriou, mas o Leão voltou a sofrer perigo. Em cruzamento despretensioso – principal jogada dos catarinenses -, Luan Polli fez grande defesa depois de chute de Thiago Alagoano em falha de Adryelson, mantendo o placar igual em um primeiro intenso.
Compartilhe: