Com ‘pausa’ na construção civil, Náutico ouvirá empresa responsável por coluna dos Aflitos

As medidas de precaução para amortecer o impacto da contaminação pela pandemia de Covid-19 afetaram o Náutico dentro e fora do campo. Além da pausa nos campeonatos, o clube alvirrubro também precisará lidar com a paralisação do setor de construção civil, como uma das determinações do Plano Municipal de Contingenciamento, adotado pela Prefeitura do Recife, entrar em vigor no último domingo. Com isso, as obras de recuperação do Setor Hexa do estádio dos Aflitos, em uma coluna danificada há cerca de um mês, sofrerá uma mudança no cronograma de execuções.

À reportagem do Diario de Pernambuco, o vice-presidente patrimonial do Náutico, Eduardo Carvalho, aponta a intervenção, embora afirme que pequenas ações sejam realizadas na obra. “Oficialmente afeta, porque é uma determinação da Secretaria de Saúde e do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Pernambuco. Mas extraoficialmente, a empresa (responsável pelo serviço) tem pessoas de sua confiança para a demanda que pode ser feita. Pequenas demandas na intervenção que está sendo realizada.”
Eduardo Carvalho exemplificou quais tipos de serviços poderão ser realizados. “Uma intervenção que seja de pequena monta, de repente, pode ser feita por pessoas de confiança da empresa. Mas se for intervenção que envolva muitas pessoas, como a concretagem, a gente vai ter que aguardar um pouco”, destacou, antes de revelar a reunião com os responsáveis pela execução da obra. “Nesta segunda-feira nos darão uma posição mais assertiva quanto a essa questão.”
Compartilhe: