Com 1.661 novos óbitos em 24 h, Brasil acumula 472.629 mortos pela covid-19 .

Há cerca de quatro meses e meio, ou 136 dias, a média de mortes em decorrência da covid-19 nos últimos 7 dias está acima de mil. Hoje, com o registro de 1.661 novos óbitos, o índice chegou a 1.641. A partir dos dados obtidos hoje pelo consórcio de veículos de imprensa, do qual o UOL faz parte, na comparação com a média de 14 dias atrás a variação é de -14%, o que indica uma tendência de estabilidade com números de óbitos em alta…. –
Ao todo, 472.629 já morreram no país em decorrências de complicações causadas pela infecção pelo novo coronavírus. Um total de 16.904.986 já foi contaminado, segundo as secretarias estaduais de saúde, que entre ontem e hoje incluíram 63.032 novos diagnósticos aos balanços. Já de acordo com o Ministério da Saúde, foram registradas 1.689 novas mortes nas últimas 24 horas, elevando para 472.531 o total de óbitos. Entre ontem e hoje, pelos números do governo, foram confirmados 66.017 novos casos da doença no Brasil. Desde março de 2020, o total de infectados chegou a 16.907.425. Desse total, 15.290.500 já se recuperaram, com outras 1.144.394 em acompanhamento.
A pandemia nos estados Os seis estados que apresentaram tendência de alta foram: Tocantins (50%), Acre (38%), Mato Grosso do Sul (28%), Pernambuco (20%) e Bahia (19%). Dez estados e o Distrito Federal tiveram estabilidade e outros 11 tiveram queda. A secretaria de Saúde de Rondônia não informou os dados das últimas 24 horas até a publicação desta reportagem. Outros números podem sofrer alteração já que as equipes estaduais trabalham em esquema de plantão aos fins de semana e feriado. Veja a situação por estado e no Distrito Federal: Região Sudeste Espírito Santo: queda (-27%) Minas Gerais: queda (-23%) Rio de Janeiro: queda (-37%) São Paulo: … –
Região Norte Acre: alta (38%) Amazonas: estabilidade (-12%) Amapá: queda (-29%) Pará: queda (-31%) Rondônia: queda (-20%) — dados não foram atualizados hoje Roraima: queda (-48%) Tocantins: alta (50%) Região Nordeste Alagoas: queda (9%) Bahia: alta (19%) Ceará: queda (-38%) Maranhão: estabilidade (-11%) Paraíba: estabilidade (1%) Pernambuco: alta (20%) Piauí: queda (-37%) Rio Grande do Norte: estável (4%) Sergipe: queda (-21%) Região Centro-Oeste Distrito Federal: estável (13%) Goiás: estável (-7%) Mato Grosso: queda (4%) Mato Grosso do … –
Compartilhe: